quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Tiagovski - Biggest Deal

Tive muita pena da sua saída.
Ao contrário do que determinados colegas mencionaram não acho que não seja adulto, quanto a mim o que aconteceu foi não se ter integrado,, também foi pouco ajudado num Mundo que não é o dele.
Tive pena, mas foi o melhor que fez, não tem nada a ver com aquelas pessoas e para a sua integração no grupo teria que se tornar falso.
Boa Sorte Tiagovski e não te preocupes a tua vida não é aquela.....


Isabel Figueira

Será que a imprensa não tem mais nada para fazer do que falar mal?
Eu até compreendo que as más noticias é que vendem, mas chega de baterem sempre nas mesmas pessoas.
Esta de a Isabel ter abandonado o filho é do melhor, então todos os pais que tem de emigrar para dar uma vida melhor aos filhos, todos eles são maus pais e abandonam os filhos por irem trabalhar e quererem o melhor para os seus.
Enfim as pessoas que escrevem esquecem -se que senão são pais um dia poderão ser e não sabem o dia de amanhã.
Conselho: Antes de opinarmos sobre a vida de alguém devemos sempre colocar no seu lugar.



terça-feira, 10 de outubro de 2017

Valter Carvalho Biggest Deal

Para quem já fez um pouco de tudo na vida e tendo um filho quer me parecer que só sabe lidar com adultos, sim porque uma pessoa que diz que já não pode olhar para a cara de outro só porque não conseguiu ser como ele.
Mas adultos não rebaixam as mulheres e não soltam gases a fazer pizzas. Ele bem tentou disfarçar, mas é uma vergonha, se o negócio fosse meu seria despedido com certeza.
Quanto ao que disse à Maria, lamento que um homem que se diz tão adulto diga a uma mulher que tem corpo de homem e que devia ir por mamas. Quem é ele? Pelos vistos acha-se a última bolacha do pacote.
Sem nível nenhum, não gosto!

Biggest Deal

Fiasco!
Única coisa boa; a causa
Audiências a pique apesar da mudança do dia da gala de expulsão!
Ou alteram o modelo ou não dura 3 semanas quanto mais 3 meses.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Gemer

...Fogo Vontade...
Entre
As tuas pernas
Vale húmido
Abrigo gozo
Fonte de loucura
Sentir luxuria
Fogo da vontade
Escarpa onde trepar
Onde invernas leito
Prado rubro carnal
Incendiado olhar
Intima cumplicidade
Onde sacias meu querer
Seio tortura castigo
Endoidecer ternura
Contigo onde me invento
Vir tremulo
Fazendo estremecer
Doces e ternas mãos
Desbravando intimidade
Capim fogo saudade
Do vento a gemer
Loucura fogo
Vontade
Vir.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

KO

...Convidei-te...
Quando chegas-te a minha casa.
Entraste.
Pois a porta estava encostada.
Qual o espanto, ao reparares que tinha a mesa posta, media luz de um vermelho sensual.
Vermelhas rosas ofereci-te, avia ainda pétalas espalhadas pelo chão.
Exclamas-te!
Preparas-te tudo isto para jantar e ver um filme?
Sem nada dizer,
Servi-te um vinho deliciosamente guardado para um delicioso momento
O filme era Eu que o iria fazer e já estava bem prontinho para começar a seduzir-te.
No momento ficaste sem palavras a olhar para mim.
Mas de seguida nem foram precisas palavras.
Fomos nos despindo ao som da música e a fazer voar a roupa, peguei em ti e atirei-te para a minha cama, continuando a brincadeira.
Vieste bem marota de langery, num tom vermelho sedutor, comecei por dar-lhe o devido aquecimento.
Momentos que nos iam divertindo.
Enfurecido e já a explodir.
Puxei-te para a esquina da cama, desviei a cuequinha e depois um uma boa dúzia de passagens com a língua deixando-te molhada e louca.
E sem dó nem piedade deixo que meu mastro se perca até às profundezas num vai e vem bem ritmado, enquanto largavas gritos de puro tesão.
Sentias que ias chegar à lua.
No calor de tanta tusa rebolamos os dois pela cama,
Trocando de posições e num ritual de puro prazer,
Eis que explodes,
Enquanto me balanceio, lambuzo, sinto o calor do Teu elixir,
E grito, deixa, deixa-me vir, loucamente sobre ti, pois sentir aquela coisa tão boa provocou-te um novo orgasmo.
Como eu gosto de proporcionar-te bons momentos.
Chegas a deixar-me K.O.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Preciso de ti

...Simplesmente Preciso De Ti...
Quero olhar o teu corpo.
Preciso dessa visão única, sensual, libidinosa.
Beijar-te até sentir a tua pele arrepiada de desejo.
Despir-te com carinho.
Preciso que me envolvas no teu corpo.
Que te mostres e dances de forma luxuriosa.
Acarinho o sexo enquanto me beijas como só tu o sabes fazer.
Deixa-me saciar na tua gruta deliciosa de sabor especial.
Preciso de me encaixar em ti.
Introduzir o meu sexo no teu sexo como se não houvesse amanhã.
Tudo isto por uma simples razão.
Amar-te simplesmente.
Preciso de ti.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Saboreio

…Saboreio-te...
Deslizo meus lábios pela tua boca
E saboreio a frescura da manha
E respiro o teu ar
Que me alimenta de prazer.
Sinto a tua humidade
E desejo entrar intensamente
Dentro de ti.
Tremo com o teu toque
Que me incendeia e aquece.
Doce é o teu movimento
Que me embala nesta melodia de felicidade.
Desejo-te muito, quero-te muito.
Faz-me teu,
Faço-te vibrar,
Sinto-te estremecer
Como se fossemos um só.

sábado, 28 de janeiro de 2017

Amor

...Fazer Amor...
Fazer amor requer
arte inconsciente
Fazer amor transcende o feio e o bonito
Fazer amor requer
a alma despida
Fazer amor transcende a sexualidade
Fazer amor é ignorar
todos os conceitos
formais da humanidade
e se entregar como quem
se doa a si mesmo
Fazer amor não tem
 vínculo algum
 com o lado físico dos seres
 Fazer amor é uma divindade.
 Divindade que advém
 do mais nobre dom da vida:
 a própria vida.
 Fazer amor é enlouquecer
 a anatomia.
 não importa a forma.
 o que importa é não
 importar com coisa nenhuma.
 Fazer amor é fazer
 de inconcebíveis palavrões
 um lindo poema.
 Fazer amor é fazer do corpo
 um banquete de sonhos.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Sede

…Sede de ti…
Vem,
Quero sentir o afeto
A tua ternura
Sentir o calor e o perfume.
Tu és Amor,
O meu menu completo
A minha loucura
Fazes-me esquecer a dor e o queixume.
Vou,
Levar-te de presente os teus dons
As tuas delícias
Oferendas únicas dignas de rainhas.
Ofereço-te os meus beijos bons
As minhas carícias
Entrelaçando mãos,
Tuas e minhas.
Vem,
Dá-me tudo aquilo que anseio
O teu sorriso
Vou povoar o teu corpo com os meus dedos.
Acariciar ao de leve os seios
O teu ventre liso
Descobrir um a um os teus segredos.
Vem,
Vem matar a minha sede de Ti
Do teu sabor
Teu corpo encostado ao meu enlouquece-me.
Ao romper d'aurora perdi-me no teu calor
Espero mais um dia
E amanheço.
Com sede de ti.